• Lis Haddad

Tessitura de um novo espaço prestes a se tornar antigo

Atualizado: 4 de Ago de 2020

Prestes a me mudar de cidade, no último mês que vivi no Rio de Janeiro, transformei o quarto dos fundos da casa de uma amiga em atelier. Passava os dias sozinha e olhava aquela casa cheia de texturas, ainda com curiosidade e já com saudade. Via o que ninguém mais via: a rotina dos móveis, das plantas – e fazia silêncio para não incomodar. Me despedi de lá com o ensaio: ‘Tessitura de um novo espaço prestes a se tornar antigo.’

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo